LOTIN

Minha foto
Joinville, Santa Catarina, Brazil
"Existo, logo penso". Friedrich Nietzsche

4 de mai de 2010

COMO PENSO DIREITO

Como sou um acadêmico do curso de Direito, não poderia deixar de escrever algo acerca do curso, portanto segue algumas linhas sobre o que penso do Direito no contexto atual.

COMO PENSO O DIREITO

O Direito é um curso de fundamental importância para o desenvolvimento da sociedade. A questão que se coloca é como e com quais propósitos estamos utilizando tal ciência.

Minha ideia de Direito tem o escopo ou o objetivo, enfim, como foco, o ser humano, ou seja, o ser e não o ter e dentro desta lógica pretendo atuar e mais, pretendo tentar influenciar outros para que assim também atuem.

Os acadêmicos de Direito são o futuro, são o novo. São o novo em um segmento que peca pelo seu conservadorismo exacerbado e pela sua formalidade que exclui e inibe e em função disso devemos pensar de maneira nova, realística e fundamentalmente com consciência crítica e construtiva. Para que tal ocorra se faz necessário uma olhadela à sua volta com uma dose de humildade, de compaixão, de humanidade, de senso de justiça, ou seja, seja desprovida das influências negativas do consumismo exacerbado e desenfreado e do individualismo puro e simples. Agindo assim talvez possamos tornar o convívio em sociedade mais humano, mais justo. As ferramentas jurídicas estão à disposição e o conhecimento esta também.

Nestes novos tempos, o que nos aguarda é a necessidade de enfrentar desafios, esta frase é um tanto quanto repetitiva, porém, se prestarmos atenção ao nosso redor, saindo do senso comum, veremos que estes desafios existem desde a existência da humanidade e ainda não foram superados, pois esperam por pessoas capazes intelectualmente, sensíveis empiricamente e necessariamente comprometidas com o seu semelhante e que possam suprir esta demanda. Nada impede que sejamos nós estes que vencerão este obstáculo, afinal, só depende de nós.

A construção de uma sociedade mais justa e pacífica, a preservação do meio ambiente, a redução das desigualdades regionais e sociais, a erradicação da miséria e, enfim, a consolidação da democracia de fato e não apenas de direito, são pressupostos básicos de um estudante de direito que se pretenda fazer a diferença. Avalio que nós todos, e principalmente os acadêmicos do curso de Direito de hoje, possuem plenas condições de serem estas pessoas, estes seres humanos, que reverterão à realidade que nos cerca, basta que para isso nos coloquemos no lugar do outro, com seus problemas, suas dores, suas dificuldades, enfim, transportando-nos de corpo e principalmente de alma para uma realidade que vai se revelando a cada dia mais perversa, cruel e injusta. Assim agindo, se impõe a necessidade, para aqueles realmente comprometidos com seu semelhante, de exercer nossa futura profissão como que indo para além de nossos limites, porém com objetivos sólidos e reais, focados na lógica de defendermos o futuro de nossa sociedade como um todo.

A realidade atual nos impõe desafios cada dia mais difíceis de serem superados, no entanto, como todos sabemos, os desafios surgem para que alguns os superem, conseguindo assim as vitórias e em assim sendo, estas se mostrarão as mais valiosas e gratificantes que um ser humano possa imaginar e é dentro desta lógica, ou seja, com o intuito de superar desafios que pretendo me formar e utilizar o conhecimento intelectual adquirido como mais uma ferramenta para lutar por justiça, por dignidade, por respeito, não só para os meus pares de profissão, mas para todo o conjunto de pessoas que vivem sob os auspícios de um sistema social opressor.

Este é meu desafio, esta é minha ideia do Direito e é dentro desta lógica que pretendo atuar.

Um comentário:

  1. Levanto essa bandeira:
    Eu tento fazer a diferença.
    Parabéns pelo texto.

    ResponderExcluir